Juros simples e juros compostos

Quando estamos estudando matemática para concursos ou ainda para o ENEM, não podemos deixar de dar uma atenção especial aos juros simples e aos juros compostos, mesmo que pertença ao mundo da matemática financeira.

Esses dois tipos de juros podem ser definidos da seguinte maneira:

Juros simples são aqueles que são somados no final de cada operação, sendo dessa forma linear, em contrapartida que os juros compostos são aqueles modificados no fim de cada período de aplicação, sendo dessa forma exponencial.

Juros simples

Podemos ter juros simples em vários tipos de financiamentos, sendo que se torna inferior aos juros

compostos, veja alguns exemplos de juros simples, para que haja uma melhor compreensão:

Primeiro observe a fórmula: J – juros; C – capital principal; I – Taxa de juros; e T – tempo.

J = C * I *T (Juros é igual a multiplicação do capital da taxa e do tempo).

Exemplo: Temos um capital de R$ 15.000,00 (quinze mil reais), a taxa no valor de 2,5 % ao ano e o tempo de 1 ano.

Ficaria assim, J = 15.000 * 2,5 * 1 = R$ 37.500,00 (trinta e sete mil e quinhentos), temos que lembrar que aqui usamos uma taxa ao ano e apenas um ano.

Exemplo 2: Temos um capital de R$ 20.000,00, taxa de 0,66 % ao mês, no tempo de 2 anos.

Ficaria assim, J = 20.000 * 0,66 * 24 meses = R$ 312.800,00 (trezentos e doze mil oitocentos reais), veja como mudando a taca do ano e passando ao mês, muda em grandiosidade o valor final.

Outra coisa que não podemos esquecer que a taxa seja mês ou ano deverá acompanhar o tempo, ou seja, se a taxa está mês o período deve estar na quantidade de mês, e assim vice-versa, servindo para dia, mês, semestre e etc.

Juros compostos

Esses juros são somados em cada período e dessa forma acrescentado no capital principal para que haja novo cálculo em momento posterior, são juros capitalizados.

Vejamos antes dos exemplos a fórmula dos juros compostos:

M = P (1 + i)n

M = montante; P = Valor principal; i = taxa de juros; e n = número de períodos que o valor principal foi aplicado, vejamos isso aplicado no exemplo abaixo:

Exemplo: Temos um empréstimo no valor de R$ 3.000,00, pelo período de 7 meses, numa taxa de juros composto de 3% ao mês.

Precisamos converter a taxa de juros que se faz da seguinte maneira: 3/100 = 0,03%

M = 3.000 * (1 + 0,03)7 = M = 3.000 * (1,03)7 = M = 3.000 * 1,22 = R$ 3.660,00 (três mil seiscentos e sessenta reais).

Com isso, podemos ver que a diferença do capital inicial e o montante é o valor referido aos juros compostos, veja abaixo:

J = C – M (juros é igual ao capital menos o montante)

J = 3.000 – 3660 =R$ 660,00 (seiscentos e sessenta) é o juro.

Agora já pode treinar e aprender com excelência todo o conteúdo de juros, tanto o simples como o composto.

comments

Gostou de Nossos Artigos? Então está esperando o quê !!! Inscreva-se Agora Mesmo e Receba no seu E-mail.

Guibson Oliveira Krause

Guibson Oliveira Krause

Olá amigos(as) estudantes, meu nome e Guibson Krause nascido em 18/01/1998, decidi criar este blog para ajudar pessoas que assim como eu estão interessados a fazer o Enem, e como todos nós sabemos que encontrar um bom material de estudo não e nada fácil, então eu tomei a iniciativa de criar este blog para dividir conhecimentos com vocês, meus artigos são escritos por redatores altamente qualificados para ajudar cada vez mais a você ingressar em uma boa faculdade. Bom estudo pra nós!!!! Divulguem esse blog nas redes sociais e faça a diferença no meio social. http://conteudoenematualizado.com.br

Website: http://conteudoenematualizado.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.